sábado, 3 de novembro de 2012

Nhoque Rústico com Molho de Parmesão

Hoje é dia de investir mais tempo que dinheiro. E digo com certeza: não há outra coisa que você possa fazer com batata e queijo que fique tão incrível! Talvez o termo "nhoque da fortuna" se justifique mais nesse prato que na lenda em si
Existem diversas receitas de nhoque por aí, mas nem tantas de nhoque recheado. De qualquer forma o que estamos trazendo hoje é uma receita básica com um compilado de dicas e truques que prometem deixar seu prato perfeito. Na primeira garfada você já esquece as 2-3 horas que demorou preparando e agradece por ter tido paciência.

A primeira #Dica é: não comece a receita nem com muita pressa, nem com muita fome.

Esse prato é inspirado, mais uma vez, em um que comi no Chez Lorena. Eu já comentei desse restaurante por aqui e isso me fez refletir sobre o complexo prazer de comer... Muitas vezes reproduzo em casa pratos que comi em algum restaurante e sinto que, assim que experimento a primeira garfada, sou tomada não só pelo sabor que a comida tem na hora, mas por toda a experiência de quando comi pela primeira vez. As lembranças, o cheiro que tinha no dia, os amigos que estavam junto, a música, todo o ambiente. Esse restaurante foi cenário de vários encontros de amigos e talvez essa nostalgia também me faça amar tanto esse prato. Vai saber...
Anton Ego em Ratatouille sofrendo do mesmo mal!
Bom! Vamos pra cozinha porque hoje a tarefa não exige grande habilidade, mas exige dedicação!

#Dica 2: A receita da massa serve 6 a 8 porções, mas tente fazer mais do que o que vai consumir no dia, pois o nhoque pode ser congelado e se tornar uma opção rápida para um dia de preguiça. Já o molho não recomendo congelar pois pode talhar na hora de descongelar #fail.

Ingredientes:
Para a massa:
  • 1kg de batata inglesa ou batata asterix. 
  • 1 gema de ovo
  • 1 ovo inteiro
  • 150g de farinha de trigo
  • 150g de parmesão ralado 
  • 1 colher (chá) de sal
  • Pimenta do reino a gosto
  • 120g de mussarela em cubinhos #Dica 3: o tamanho dos cubinhos vai definir o tamanho do seu nhoque. Eu prefiro um nhoque maior com muito queijo, mas tem quem prefira bolinhas pequenas. Corte ao gosto do freguês!
Para o molho (para 2 a 3 porções):
  • 500ml de creme de leite fresco
  • 100g de parmesão ralado
  • 1 filé de anchova (opcional,quase obrigatório, que dá um charme e tanto)
  • 1 colher (chá) de mostarda dijon (ou a mais forte que você tiver na geladeira)
  • Raspas de noz moscada (opcional)
  • Sal e pimenta do reino a gosto.
Para a farofa:
  • 1 colher (sopa) de manteiga
  • 1 xícara de farinha de rosca
Para começar embrulhe as batatas individualmente em papel alumínio e leve ao forno a 180 graus por aproximadamente 40 minutos. Assar é bem melhor que cozinhar, pois deixa a batata mais sequinha e pede menos farinha na massa.
#Dica 4: quanto maior as batatas, maior o tempo para assar. As batatonas que eu tinha na geladeira demoraram 1h e 20 minutos, portanto prefira as menores. Para saber se estão assadas, enfie um garfo antes de retirar do forno. O garfo deve atravessá-las sem esforço.

Quando estiverem macias, descasque, amasse e passe por uma peneira para obter uma massa bem lisa. Leve à geladeira para esfriar.

Quando a massa estiver bem fresquinha retire da geladeira e acrescente a gema, o ovo, a farinha, o parmesão, o sal e a pimenta. Misture bem com as mãos.
A massa final não é muito firme e às vezes vai grudar nas mãos, mas se for possível enrolar bolinhas já está no ponto.
#Dica 5: Quanto mais farinha, mais pesada será a massa. A gente quer uma massinha que dissolva na boca, então melhor não exagerar.
Pegue um pouco de massa com uma colher, faça uma bolinha, achate a bolinha delicadamente e coloque um cubinho de queijo dentro. Feche bem a bolinha para o queijo não escapar no cozimento.
#Dica 6: Para facilitar a enrolação, passe um pouco de farinha na mão antes de fazer cada bolinha. Nunca passe óleo na mão, ou no nhoque, pois isso dificulta que o molho "grude" na hora de servir.

Depois de feita a bolinha coloque em uma tigela com farinha e cubra bem. Retire da tigela e reserve.
#Dica de Ouro: Reserve as bolinhas em uma tábua ou superficie lisa, pois elas grudam facilmente umas nas outras e você não quer ter que enrolá-las 2 vezes como eu :(.
Como sofrem os marinheiros de primeira viagem, rs.
Depois de prontas, coloque uma panela grande com água para ferver. Quando estiver borbulhando, vá acrescentando as bolinhas aos poucos. Umas 6 ou 7 de cada vez para não esfriar a água. Assim que começarem a flutuar, transfira para uma tigela com água bem gelada. Deixe alguns segundos, retire e reserve.
As bolinhas chegam bem na superfície mesmo. Milagroso
Coloquei uns cubos de gelo para manter a água bem geladinha
Esse é o momento de separar as porções que serão consumidas no dia e as que serão congeladas. Para congelar basta levar ao freezer por 30 minutos e depois separar em saquinhos com porções individuais. Para descongelar leve as bolinhas para a água fervente e espere por 4 a 5 minutinhos até que comecem a flutuar. Retire da água e sirva imediatamente.

Vamos ao molho!
Esse é bobo de tão fácil. Leve o creme de leite ao fogo alto e espere ferver. Acrescente o queijo parmesão, a anchova bem picadinha, a mostarda e a pimenta. Assim que o queijo derreter experimente e acrescente sal se achar necessário. Deixe ferver até ficar bem cremoso.

A farofa: derreta a manteiga em fogo baixo, acrescente a farinha de rosca e mexa até dourar! Pá-Pum!

Na hora de servir, passe o nhoque novamente na água fervendo para garantir que o queijo chegue bem derretido à mesa. Espere a massa flutuar novamente e retire direto para o prato. Cubra com o molho e a farofa.
Prontinho!

Fizemos essa receita em um domingo com bastante tempo livre. Durante a semana não resistimos e servimos o nhoque com o molho de tomate maravilha que postamos aqui. Ficou super leve. Aprovadíssimo!

Um comentário: